Não consigo me aceitar

Há alguns meses comecei a prestar atenção em como todas as minhas amigas tinham problemas com suas imagens. Absolutamente todas elas odiavam alguma coisa em seus corpos, algumas já chegaram a viver atrás de dietas loucas para emagrecer ou “encorpar”.  Não julgo nenhuma delas, porque também já fui assim e me sinto cada vez mais livre disso.

Agora pare para pensar: Quantas das suas amigas já te pediram dicas de dieta ou te chamaram pra fazer alguma? Imagino que tenha pensado em pelo menos um nome. Pense nas conversas que tem com as meninas, em quantas vocês mencionam que estão gordas ou magras demais? Ou então, em quantas ocasiões deixou de comprar uma roupa por se achar horrível?

Acredito que no fundo, todas nós sabemos que não precisamos nos encaixar em padrão nenhum, o empoderamento feminino é a libertação de todas nós. Mas conseguimos colocar essas atitudes em prática ou só admiramos o discurso?

Não é em uma bela manhã ensolarada que você vai se olhar no espelho e dizer: Sou linda desse jeito e foda-se a opinião alheia. Muitas coisas precisam mudar, de dentro para fora, antes de você finalmente parar de se afetar por comentários escrotos ou a pressão da mídia/redes sociais para o corpo ideal.

Vou citar alguma dicas que eu usei no meu processo (e continuo usando, aliás), que podem ajudar você e quem mais estiver precisando desse empurrãozinho:

  • Leia muito

Pode parecer clichê, mas é real. Eu lia tudo o que encontrava sobre empoderamento, mulheres que passaram por essa transformação, textos de meninas em grupos de apoio no Facebook, livros… Todo conteúdo que eu sentisse um tapa na cara depois de ler, era útil.

Mas um livro em especial, que me fez abrir os olhos para o que eu estava fazendo comigo mesma, foi o Lugar de Mulher. Ele é bem baratinho e rápido de ler. Por exemplo, comprei no caminho pro trabalho, li no ônibus e terminei antes de chegar em casa. Depois saí enviando para todas as minhas amigas também sentirem o que senti, foi incrível.

  • Cerque-se de coisas boas

Se você segue só Kardashians, modelos e mulheres “capa de revista” no Instagram, isso pode se transformar em pequenos gatilhos que você nem se dá conta. Não estou dizendo que deve parar de admirar as mulheres que gosta e etc. Mas acho que poderia se dar a oportunidade de conhecer também aquelas que têm orgulho do próprio corpo, seja ele com dobrinhas, estrias e celulite.

Duas mulheres que eu acho incríveis para seguir é a Nuta Vasconcellos, do Girls With Style, e a Megan, que é ativista do movimento Body Positive no Instagram. Acredite, elas tem um discurso e uma presença maravilhosos, que vão te inspirar um pouco todos os dias.

  • Procure seus pontos positivos

Ao invés de se olhar no espelho e focar só no que você julga ser defeitos, por que não fazer o contrário? Procure o que gosta e te destaca das outras pessoas. Todas nós temos uma característica única. Você não será igual à menina X ou Y, precisa ter isso em mente. Se for para melhorar algo, que seja por si mesma.

Se gosta do seu cabelo, cuide dele e mostre o quanto ele é maravilhoso. Ou sua pele, seu estilo… Não importa o que seja, exponha ao mundo o quão incrível você é! Não se deprecie, as pessoas já fazem questão de nos julgar todos os dias, o seu papel é se amar!

Sempre que estiver se sentindo mal com alguma coisa, não hesite em procurar ajuda. Chame uma amiga, converse com a sua mãe ou irmã, coloque para fora seus pensamentos e medos. Um apoio psicológico também pode ajudar muito nessa transição. E quando você perceber o quanto o empoderamento muda sua vida, vai querer fazer com que todas as mulheres do mundo também se sinta assim!

Comments

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s